quarta-feira, 9 de julho de 2014

[RESENHA] P.S. Eu te Amo


  Título: P.S. Eu te Amo
  Autora: Cecelia Ahern
  Editora: Novo Conceito
  Páginas: 365
  Sinopse: Algumas pessoas esperam a vida inteira para encontrar sua alma gêmea. Mas esse não é o caso de Holly e Gerry. Eles eram amigos de infância, portanto conseguiam saber o que o outro estava pensando e, até quando brigavam, eles se divertiam. Ninguém conseguia imaginá-los separados. Até que o inesperado acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas no qual Gerry, gentilmente, escreveu uma carta para cada mês da nova vida dela sem ele. Com a ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca. Ela percebe que a vida deve ser vivida, mas que é sempre bom ter alguém para te guiar.
  O que eu achei: Eu poderia muito bem me considerar podre de rica, porque além de gostar de ler acabo escolhendo os melhores livros para alimentar meu vício. Com uma lista gigantesca, férias maravilhosas e uma livraria fantástica no centro de Campinas-SP, bastou acrescentar apenas uma promoção bacana e bum! P.S. Eu te Amo estava em minhas mãos. A verdade, é que o livro tão simples, tão previsível, sem querer arrebatou meu coração.

  Holly está devastada. O ceifador resolveu fazer uma visitinha em sua vida e levou Gerry, seu marido, com ele. Ela não come, mal dorme e apenas chora. Embora todos consigam ver o sofrimento dela, sabem que só a própria Holly pode se tirar desse poço. Gerry morreu por conta de um tumor no cérebro e já não conseguia fazer nada sozinho pouco tempo depois do diagnóstico. Até que um dia, um telefonema da mãe de Holly muda completamente o destino da vida da filha. Acontece que muito antes de até mesmo sonharem com a doença de Gerry, ele prometera a ela que lhe deixaria um presente muito especial quando morresse. 
  "- Então por que não deixa uma lista, em seu testamento, das coisas que quer que eu faça se acha que sou tão incopetente sem você?
  - Não é uma má ideia - disse ele rindo." (p. 12)
  Então foi assim. O que começou com uma brincadeirinha entre o casal, Gerry levou a sério antes de bater as botas. Um pacote com dez pequenos envelopes, cada um identificado com um mês diferente. Gerry deixara aquilo para a esposa para que ela conseguisse lidar com uma vida sem eles, quando morresse. Assim, a cada início de mês Holly abria um envelope e encontrava um novo pedido/lembrete do marido.
  Essa coisa de deixar mensagens para o companheiro(a) vivo antes de morrer não é uma ideia lá muito original, vamos combinar. Mas, eu não sei explicar, talvez a escrita de Ahern tenha me cativado de uma forma tão simples e sorrateira que eu vi o "novo" se vocês me entendem. O que me deixou mais confortável foi que o livro não é o dramalhão que às vezes a sinopse planta na gente. Na verdade, o livro está até mais próximo de uma comédia romântica, sabe? É muito divertido ler esse livro e eu tenho certeza de que se você dar uma chance para esse livro não vai se arrepender.
  P.S. Eu te Amo é um livro de aprendizado. Com Holly e sua família super cativante eu aprendi de um jeito muito gostoso como a gente precisa lidar com as rasteiras da vida que a gente não espera. Aprendi que, de qualquer forma, temos que seguir em frente e ver o lado bom das coisas, ver em cada surpresa uma oportunidade. Só não vou dar cinco estrelas porque não curti o que a Editora Novo Conceito fez com o acabamento, muita gente até reclamou de páginas faltando e coisas assim. Também tem o fato desse ser o primeiro livro da autora, então ela usa termos estranhos como "fulano bebericou sua bebida" mas é tranquilo. Com certeza é um romance que vale à pena ler.

Avaliação:
4 estrelas!

Um comentário:

  1. To morrendo pra ler este livro
    http://estantedorefugio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir